Cobelo, A. W. Insatisfação com a imagem corporal e sintomas de transtorno alimentar em mães de adolescentes com transtornos alimentares. Dissertação de mestrado. FMUSP, 2008.

Insatisfação com a imagem corporal e sintomas de transtorno alimentar em mães de adolescentes com transtornos alimentares.

COBELO, ALICIA WEISZ. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, 2008.

Resumo: Buscou-se, neste trabalho, avaliar a presença de insatisfação corporal e sintomas de transtornos alimentares nas mães de pacientes adolescentes com transtornos alimentares e comparar a insatisfação corporal e  sintomas de transtornos alimentares, entre as mães de adolescentes com transtornos alimentares e mães de adolescentes sem esses transtornos (grupo controle).

Para tanto, foram estudadas 35 mães de pacientes adolescentes do sexo feminino (entre 10 e 17 anos) com transtornos alimentares, no inicio do tratamento no projeto Interdisciplinar de Atendimento, Ensino e Pesquisa em Transtornos Alimentares na Infância e Adolescência (PROTAD) do  IPq – HC- FMUSP. Para coleta de dados utilizou-se um questionário sociodemográfico padronizado; para definir a classe econômica foi utilizado o Questionário Socioeconômico (ANEP); para rastreamento de atitudes alimentares foi empregado o Teste de Atitudes Alimentares (EAT-26); e para avaliação de insatisfação corporal foram utilizados o questionário de Imagem Corporal (BSQ) e Escala de Silhuetas de Stunkard. Os resultados foram comparados com um grupo controle, constituído de 35 mães de adolescentes do sexo feminino (entre 10 e 17 anos), estudantes de um colégio particular da cidade de São Paulo.

Nos dois grupos não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas na insatisfação da imagem corporal nem na sintomatologia alimentar. Mães de pacientes adolescentes do sexo feminino com transtornos alimentares não apresentaram níveis de insatisfação corporal diferentes das encontradas em mães de filhas adolescentes sem transtornos alimentares. No entanto, existe uma correlação entre a insatisfação corporal e a sintomatologia alimentar medida pelo EAT, comum aos dois grupos estudados, sugerindo que quanto maior a insatisfação corporal, maior a probabilidade de apresentar sintomas alimentares.

Publicado em Teses Marcado com: , , , ,