MAGTAZ, Ana Cecília. Distúrbios da oralidade na melancolia. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2008.

A presente tese de doutorado aprofunda questões clínico-teóricas trabalhadas na dissertação de mestrado intitulada Abordagem psicanalítica da anorexia e da bulimia como distúrbios da oralidade, defendida no âmbito do Laboratório de Psicopatologia Fundamental do Núcleo de Psicanálise do Programa de Estudos Pós-Graduados em psicologia Clínica da PUC-SP, em 1998.

Esta tese não terá como objetivo defender uma posição estrutural-classificatória que responde à necessidade de um diagnóstico diferencial da anorexia e da bulimia como entidades clínicas. Defenderá o ponto de vista de que os distúrbios da oralidade são manifestações sintomáticas da melancolia, uma neurose narcísica. Este ponto de vista não exclui a possibilidade de haver distúrbios da oralidade em outras estruturas defensivas, como por exemplo, na histeria ou na perversão. Em outras palavras, a anorexia, a bulimia, a obesidade e as adicções em geral são manifestações sintomáticas que podem ocorrer em dimensões melancólicas das neuroses de transferência e da perversão. Como o superego é uma dimensão estrutural do aparelho psíquico, a sombra do objeto pode se abater sobre o ego, independentemente da estrutura psicopatológica do sujeito. Isso quer dizer que a neurose narcísica possui uma dinâmica relativamente independente da neurose de transferência, na qual, ao contrário da primeira, o conflito se dá entre id e ego.

Palavras-chave:   Psicopatologia Fundamental, distúrbios da oralidade, melancolia, transferência.

Para ter acesso ao trabalho completo, clique no link: http://www.psicopatologiafundamental.org/pagina-magtaz-ana-cecilia-609

Publicado em Teses Marcado com: , , ,