Miranda, M. R. Anorexia Nervosa e bulimia à luz da psicanálise – a complexidade da relação mãe-filha. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica). PUC SP. 2003.

Anorexia Nervosa e Bulimia à luz da Psicanálise – a complexidade da relação mãe-filha

 *Marina R. Miranda

Por meio de um olhar psicanalítico, este estudo visa investigar e compreender o que se passa no mundo interno de jovens anoréxicas e bulímicas, a partir do atendimento clínico com elas realizado. A psicanálise de inspiração bion-kleiniana, da qual me instrumento nesta pesquisa, contribui no entendimento destes quadros, entendendo-os como manifestações de um sofrimento psíquico, tomamdo-os como sintomas orais, que escondem angústias ligadas a momentos primitivos da constituição da psique, especialmente no que concerne a rupturas precoces na relação com a figura materna internalizada.

Nascida do encontro analítico surge a percepção de que ambas, anorexia e bulimia, se mesclam e se revezam, aprisionando mãe e filha num mesmo cárcere, numa busca eterna de completude para um vazio interior, uma tristeza sem nome, uma vida beirando a morte.

Anorexia de vida, anorexia de pensamento numa mente que burla a possibilidade de pensar a dor. A boca está fechada para as comidas, assim como a mente está refratária a novas entradas.

(Embora donas de um alto nível intelectual, as meninas tornam-se adictas de si mesmas, copiando aquilo que já existe nelas, sem perspectivas de saída, pois a possibilidade criativa está interditada.)

Uma história de paixões, mãe e filha unidas, dependentes e paradoxalmente sentindo um horror a esta dependência que nutre a relação, ambas travando uma guerra contra elementos da feminilidade: alimento, corpo e fertilização. Porém, não penso que exista uma recusa ao feminino, como fator nuclear da anorexia e da bulimia. Ao contrário, a menina busca resgatá-lo dentro dela, há rastros de vida sob os escombros da destrutividade marcada no corpo, que foi vítima de um grande engano.

Mãe engolida, sugada, pai perdido, sem lugar; penso que o emagrecimento imposto pela anorexia, assim como os ataques bulímicos, representam meios de a menina reencontrar o casal parental interno, para daí restaurar sua própria identidade, como nos rituais de jejum, onde são exigidas abstinências severas para o alcance de pureza, verdade e paz.

 

MIRANDA, Marina R. Anorexia Nervosa e bulimia à luz da psicanálise – a complexidade da relação mãe-filha.2003. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Publicado em Teses Marcado com: , , ,