Scazufca, A. C. M. Abordagem psicanalítica da anorexia e da bulimia como distúrbios da oralidade. 1998. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica). PUC-SP.

Resenha por Ana Cecília M. Scazufca

Este estudo pretende abordar, a partir do ponto de vista psicanalítico, a anorexia e a bulimia como distúrbios da oralidade e refletir sobre o tratamento dessas manifestações psicopatológicas. Resgata a tradição judaico-cristã que une o corpo, a carne e a sexualidade, que, vista como pecado, deve ser eliminada. Isto aponta para uma relação patológica entre a anorexia, a bulimia e a sexualidade, entendida não apenas como as atividades de prazer genital, mas como toda uma série de vivências presentes desde o nascimento. Na contemporaneidade, essas manifestações psicopatológicas aparecem associadas ao ideal do corpo perfeito, sem falhas, representado no corpo das top models.

Inicialmente, a anorexia e a bulimia são estudadas como transtornos alimentares, principalmente sob o ponto de vista psiquiátrico do Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais na sua quarta edição, o DSM IV. Em seguida, o critério diagnóstico que indica haver uma “distorção da imagem corporal” nestes pacientes é ampliado, sob a ótica psicanalítica.

Através de questões suscitadas a partir de fragmentos clínicos e da leitura de autores que tratam do tema, propõe situar o problema psicopatológico da anorexia e da bulimia no terreno das adicções e dentro da concepção freudiana da melancolia e do ideal do ego. Entende que a dimensão perversa do comportamento adictivo na anorexia e na bulimia possui uma dimensão melancólica subjacente, que remete a um nível primitivo das relações de objeto. Essa compreensão vai se refletir no enquadre, na técnica e na transferência, pois a gravidade do conflito oral nessas patologias demanda atenção especial do psicoterapeuta. É preciso, nesses tratamentos psicoterápicos, reintegrar os movimentos de vida, apagados pela destrutividade.

SCAZUFCA, Ana Cecília M. Abordagem psicanalítica da anorexia e da bulimia como distúrbios da oralidade. 1998. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 

Publicado em Teses Marcado com: , , , ,